Blog Dois Pernods

Por que amo essa agitação de set?

Atualizado: 27 de Jan de 2019



Foto: Rodrigo Ricordi

Eu gosto da vida corrida, dos ensaios com meus pares de cena e do trabalho diário para a confecção de uma obra.


Amo conhecer gente nova, fazer novos amigos e tentar superar meus próprios limites. Eu gosto da cena e da troca!


Gosto do lugar de risco, do “bom dia, amanhã o carro da produção estará na sua porta às...” Gosto do “silêncio no set”, do “foi som, foi câmera e ação!” Gosto do “você passa o texto comigo?” (Sempre peço porque, para mim, não existe ir pra cena sem isso) e do “bora ensaiar?”


Gosto de conversar com a direção e de saber como ela pensou a cena, gosto de sugerir coisas, de ouvir e de propor enquanto faço para que ela veja. Gosto da liberdade de criar e de dar uma piradinha no cabeção em casa ou ao passar a cena no set, mesmo que não seja aquilo que vai ser gravado e só pra confirmar que não.


Gosto de ouvir o roteirista, saber o que ele pensa e saber o que o levou a criar aquela história ou aquela cena.


Gosto quando mexem e arrumam meu cabelo, quando tocam meu rosto na maquiagem, de ver, provar, trocar, colocar e tirar meu figurino (fico sempre muito grato) e gosto quando sinto que cuidam bem de mim em todos os sentidos para que eu possa levar tudo que é de todo mundo para a cena.


Gosto muito de entrar na locação que escolheram, sentir o clima e ver o trabalho da direção de arte, dos amigos da maquinária e da iluminação. Gosto quando me microfonam e murcho a barriga sempre só para facilitar a passagem do fio do lapela. Enquanto isso, me concentro, procuro saber como estão e se tem chegado direitinho o meu áudio na gravação.


Gosto de fazer sinais para o pessoal da equipe de fotografia, de entender qual o meu limite de quadro e amo muito quando eles ou a direção me falam se o plano é mais aberto ou fechado antes da cena. Isso faz toda diferença para mim porque tento calcular mais ou menos aonde vou jogar essa ou aquela emoção durante a troca...


Gosto de trocar uma ideia com o pessoal da limpeza, de agradecer ao pessoal do catering pela comida que nos colocam à mesa e gosto muito quando estou prontinho para dar vida a outro ser e aproveitar tudo isso que já está pronto quando entro no set.


Eu gosto de tudo que compreende esse todo que só a gente que faz entende a importância.


Estou sempre atento a tudo e interessado em saber como foi o dia de cada um... Pergunto sempre pois meu maior desejo é ver cada um deles muito bem e que obtenham sucesso em tudo que planejam, desejam e que realizam.


Em cena, eu só existo a partir do outro e, na vida, escolhi existir assim também.


Na retinha final desse projeto, estou meio emocionado outra vez e muito grato a toda essa equipe de #BrasilImperial - que faz parte do que já posso considerar como sendo um dos melhores sets da minha vida... Pelo respeito, pelo carinho, pela parceria e pelo trabalho.


Muito obrigado por tudo, amados! Meu coração já está meio partido 💔 porque, brevemente, chegaremos ao último dia. Esse texto é só porque eu não posso chegar lá sem externar com calma, para vocês e para os que me acompanham, uma pequena parte de tudo que estou sentindo.


Estou até preferindo falar que, ao invés do fim, teremos um novo início... E peço a Deus que, brevemente, voltemos a nos encontrar noutros sets como esse! Até lá, eu espero ser um ator melhor a cada dia e que seja, na minha essência e em padrão de qualidade, "mais que ontem e menos que amanhã" - esse é o lema da minha vida.


Amo cada um de vocês... E só tenho a agradecer a Deus por me aproximar de novos membros da minha enorme família!


Amor;


O.C.

279 visualizações13 comentários