Blog Dois Pernods

Meu amigo Vitor



Meu grande amigo, parceiro, irmão e cúmplice de bobagens e coisas sérias;

Escrevo-te sempre na esperança de que um dia você sente diante do seu computador e leia... Pra se localizar, pra entender o tempo que passou, o quanto de amor há por você, para ver quanta fé, quanta preocupação, quanto carinho, quanta luz, quantos desejos e orações foram direcionadas a você!

Ultimamente, quando falo de ti, tenho dito sobre a saudade. E é muito estranha essa saudade de um irmão que sempre vejo. Contudo, ela existe.

Não sei quando você lerá todas as coisas que aqui foram escritas. Mas sei que em algum momento LERÁ! Há muito amor, fé e energia envolvidos, focados e almejando o seu despertar. De minha parte, troquei todos os pedidos que fazia a Deus por um só: O seu retorno. Percebo que isso é um desejo importante para todos nós... Um desejo em nada egoísta, já que esta cidade e este mundo andam carentes da luminosidade que Deus lhe deu.

Mano, temos muito o que conversar... Mas uma das primeiras coisas que quero te dizer quando você abrir esses olhos é que EU ESTOU DO SEU LADO PARA TUDO. Você sempre vai poder contar comigo para o que for. Eu desejo muito a sua felicidade, o seu re-encontro com a arte, o seu desenvolvimento, o seu crescimento e a sua companhia plena de amor, lealdade, respeito e sinceridade pelo o resto da minha vida.

Há algum tempo eu descobri que poucas coisas são tão importantes quanto um amigo leal e verdadeiro. Valorizo muito pessoas como você, que são o que são, que são cheias de sensibilidade e que realmente se importam com quem está ao lado. Amigos como você são incapazes de sair à rua e não ver a beleza do sol entre as montanhas, de uma moça sozinha na janela ou dos pássaros voando sobre as árvores.

Hoje, dia 30 de outubro, 57 dias após o que aconteceu contigo, percebo o quão importante é a gente dizer que ama a aqueles com quem a gente se importa. Meu coração está tranquilo com isso porque essa é a coisa que mais costumamos falar um para o outro. Lembro do dia em que te falei que você era o irmão que eu sempre quis ter na vida. Pra variar, você se emocionou... E eu também não contive um mar que tentou me escapar pelos olhos.

Há momentos em que eu simplesmente mentalizo você nas recordações desses pequenos momentos que eu quero que se repitam e que se desenvolvam pelo resto da vida. Eu e Adriana ainda nos questionamos sobre isso que aconteceu com você. Ela, de maneira mais plácida e reflexiva e eu, puramente emocional. Quando reflito, não encontro respostas que me convençam como justificativa.

De tudo - e à parte isto - esteja certo de que hoje, sentado na varanda, depois de te ver novamente, de tocar sua cabeça, de emanar luz, luz e mais luz pra você dentro daquele hospital e depois de batalhar um pouco pelo futuro que nos aguarda... Eu estou, deveras, mais saudoso dos momentos em que você me procurava para abrir seu coração: falar dos seus problemas, das suas paixões, dos seus desejos e divagações. Saudoso dos teus Blues! Dos teus Jazz, Bossa Nova e Rock and Roll! Nenhuma banda nova... Ninguém que você queira me apresentar nesse momento!

Eu conheci o Ronaldo, o Pedro, o Zé, o Vinícius, o Bruno, a Paula, o Jackson, a tia Carminha, a Marianna, a Patrícia, a Renata e muitas outras pessoas que são exatamente o que você me falou, tamanha é a sua observação das almas. Ficamos no "quero te apresentar..." E agora eu conheço... Agradeço-te por querer me apresentar a tanta gente boa!

Entretanto, meu amigo, a coisa toda fará mais sentido com você acordado. A sensação que tenho, por vezes, nessa situação, é de estar junto contigo na Caverna de Platão. Estou tentando te libertar dessas correntes, meu amigo! E espero conseguir isso através da luz que emano para ti... Para a sua cura! Para a sua alma!

Acaso a imagem que formulo agora na minha cabeça finalmente se concretize - e você esteja lendo isso num dado momento (e sei que vai) - por favor, me liga! Vamos tomar um café e me fala outra vez sobre o que aflige o teu coração ou sobre algo sensacional que aconteceu contigo... Vou te escutar como sempre, tentar encontrar uma solução para te ver bem ou comemorar contigo e te dizer novamente que eu acredito em você e que estou do seu lado. Depois a gente cai na bobagem... Puxa algo do teu arquivo de músicas para ouvir, lê algo extraordinário ou ri um pouco das besteiras minhas, suas ou da Adriana!

Volta e meia olho nosso vídeo de Cabo Frio. Lembro de cada coisa que falamos e como foi bom te ver tão feliz! A felicidade é a tua marca, meu amigo! E teus conflitos, deveras, sempre me soaram bonitos... Porque nunca foram egoístas, "ensimesmados" e muito menos arrogantes. Eles eram cheios de razões, de sensibilidade e de muita sabedoria.

Conte conosco sempre porque ‪#‎EstamosteEsperando‬, porque ‪#‎AmamosVocê‬ e porque queremos muito a sua ‪#‎Felicidade‬ ao lado de todos nós!

Há muito o que fazer! Volte logo!

‪#‎AcordaVitor‬!

O.C. e A.B.

#MeuamigoVitor

0 visualização

© 2013 by Oscar Calixto

contato@oscarcalixto.com Rio de Janeiro BR

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube