Blog Dois Pernods

Olhar adiante



Vitor;

Hoje, deparei-me com um poema...

Havia gravado em meu celular para ler para você quando ainda estavas no hospital. Já fazia um tempo que você estava lá, algo em torno de 8 dias. Íamos sempre... Nesse dia, conversando com Adriana, ela me disse que sentia saudades de você! Eu também sentia... Por acaso procurava poemas para ler para você durante a noite. Dormiríamos lá.

Levei um tempo para escrever algo meu para você! O primeiro, lembro, foi no hall do hospital. Adriana dormia sentada. Passávamos as noites nos bancos te esperando e, quando era hora de te visitar, entre outras coisas, líamos poemas e colocávamos músicas para você escutar... Ao procurar textos novos no telefone, lembro como hoje, encontrei exatamente este. Estava guardado. Verifiquei que era do Chaplin. Não sabia o título dele porque havia salvado apenas os versos. No final, vi que estava escrito o crédito (Charles Chaplin). Queria saber o título para te dizer... Copiei um trecho dos versos e joguei no google. Para a minha surpresa, verifiquei que o título dele era: "Se amanhã sentires saudades". Fiquei chocado... (Por que havia guardado isso antes?) Daí reli esse mesmo poema diversas vezes para você, em momentos críticos da tua jornada até aqui... Não foram muitos, mas foram alguns bem pontuais. É um poema que trata de força, de coragem!

Segue, para que quando você acordar, possa ler e pensar sobre... Porque nada na vida é tão sério que não possa mudar, nem tão grave que não possa ser resolvido. Um dia, eu sei, você vai acordar. Aí quero ler outros versos para você. Falar de música, contar piadas sem graça para rirmos da falta de graça que elas têm e te ajudar a se recuperar para que voltes a ocupar o seu posto na vida, ao lado da sua família e de todos os amigos que tanto te amam.

Quero muito te ver feliz. Eu fiquei com um abismo dentro de mim por causa disso tudo que aconteceu contigo. Não tenho tantos amigos com quem posso me abrir com tamanha liberdade. Sei que vais voltar e vamos falar muito sobre muitas coisas. Meu amigo: Sua caminhada será de muitas vitórias. O dia em que li isso para você, foi um dia em que você não estava tão bem quanto hoje. Eu queria muito poder mudar aquela situação. Impossibilitado, sem nada dizer, apenas li o poema para você do lugar mais profundo do meu coração:

"Tua caminhada ainda não terminou

A realidade te acolhe Dizendo que pela frente

O horizonte da vida necessita

De tuas palavras

E do teu silêncio.

Se amanhã sentires saudades

Lembra-te da fantasia

E sonha com tua próxima vitória

Vitória que todas as armas do mundo

Jamais conseguirão obter

Porque é uma vitória que surge da paz

E não do ressentimento.

É certo que irás encontrar situações

Tempestuosas novamente

Mas haverá de ver sempre

O lado bom da chuva que cai

E não a faceta do raio que destrói.

Tu és jovem

Atender a quem te chama é belo

Lutar por quem te rejeita

É quase chegar a perfeição

A juventude precisa de sonhos

E se nutrir de lembranças

Assim como o leito dos rios

Precisa da água que rola

E o coração necessita de afeto.

Não faças do amanhã

O sinônimo de nunca

Nem o ontem te seja o mesmo

Que nunca mais

Teus passos ficaram

Olhes para trás

Mas vá em frente

Pois há muitos que precisam

Que chegues para poderem seguir-te."

#MeuamigoVitor

0 visualização

© 2013 by Oscar Calixto

contato@oscarcalixto.com Rio de Janeiro BR

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube