top of page

Poesia em Tempo

Público·10 membros

RETORNO


Será que te sinto, ou você que me sente?

Será que te vivo, ou você vive em mim, tirando meu sono e me deixando louca?

Será que te conduzo ou sou conduzida por você?

Será, será, será?


São muitas perguntas realizadas, mas de difíceis respostas, visto que, apenas sentidas...

Meu peito queima, dilacera, estraçalha, sinto-me tomada e ao mesmo tempo tão vazia...

É o amor no seu mais puro estado, que renasce, inebria...


E como se adivinhasse meus pensamentos, o destino astuto e brincalhão, sopra em meus ouvidos, dizendo que ele está de volta e que o ninho será novamente preenchido.


Então, abro os braços, o coração, os sentidos e me deixo entregar a esse sentimento: ora cruel; ora brando, ora alegre; ora triste, ora tempestade; ora calmaria...

E é nessa hora, que tenho certeza de estar viva, pois, ausência de amor é morte!

Oscar Calixto

Informações

✍ Poesia em tempo é um grupo destinado a quem gosta de escre...

membros

Grupos

Home
Botão Home
bottom of page